Espaços para elas: o planejamento urbano-arquitetônico centrado em gênero e sua relação com a segurança da mulher

Tarsila Louzano Moreira Ferreira

Resumen


A prática da arquitetura e do urbanismo impõe fortes determinações ao modo de viver das mulheres, dispondo acerca de quais são seus limites sobre a vivência dos espaços construídos. O artigo busca evidenciar a necessidade de inclusão da perspectiva de gênero nos processos projetuais, apresentando o caso do Distrito Federal brasileiro. É a intenção do estudo delinear a relação entre o planejamento urbano-arquitetônico e a segurança da mulher, analisando algumas medidas de proteção à mulher no campo da arquitetura de do urbanismo. Destaca-se, ainda, a importância do questionamento constante sobre o tema e da experimentação de modelos urbano-arquitetônicos que contemplem as demandas femininas. Para tal, compara-se o sistema de atendimento atual, fragmentado, desde as políticas públicas paras as mulheres até os equipamentos públicos disponíveis, com o sistema de atendimento proposto por normas nacionais e internacionais, integrado e, propõe-se um novo sistema para o caso do Distrito Federal com o intuito de experimentar e fomentar a continuidade da discussão do tema.

Palabras clave


Planejamento urbano-arquitetônico; gênero; segurança da mulher.

Texto completo:

PDF (Português (Portugal))




URBS. Revista de Estudios Urbanos y Ciencias Sociales ISSN: 2014-2714. Universidad de Almería, Almería